Aplicativo Gremistas
Baixe grátis na Play Store VER

Dirigente do Grêmio reconhece pressão na Libertadores: 'Não podemos perder'

Autor: Gremistas   •   01 de abril/2019    •       •   

Dirigente do Grêmio reconhece pressão na Libertadores:
Lucas Uebel/Grêmio
Com apenas um ponto em dois jogos, o Grêmio reconhece que está pressionado na Libertadores. Por isso, encara o jogo de quinta-feira, 19h, no Chile, contra a Universidad Católica, como uma verdadeira decisão. O diretor de futebol, Alberto Guerra, projetou o confronto em entrevista nesta segunda ao Cadeira Cativa, da UlbraTV:

"Será uma semana agitada para nós. Teremos um jogo decisivo. Não é uma final, mas é um jogo importante, chave e o Grêmio não pode perder. Não podemos nos complicar mais no grupo. Mas acredito que, como o Renato sempre coloca, há um poder de reação muito forte nesse grupo. Pelo que temos apresentado, merecíamos uma melhor colocação, mas não basta merecer. Tem que fazer dentro de campo. Vamos ver o que nos espera no Chile", destacou.

Guerra lamentou o empate contra o Rosario Central, na Argentina, logo na estreia, em jogo que ele entende que o Grêmio foi melhor. Na partida seguinte, ele reconheceu a má exibição na derrota por 1x0 para o Libertad, na Arena:

"Acho que principalmente contra o Rosario poderíamos ter feito o resultado. Contra o Libertad, aqui na Arena, não. Talvez tenha sido a nossa pior partida nesse período da volta do Renato. Não que eles tenham jogado muito bem, mas nós ficamos muito abaixo naquele jogo", avaliou.

Para o duelo desta quinta, que terá transmissão exclusiva no Facebook, o Grêmio contará com o retorno do zagueiro Pedro Geromel, que estava machucado. No ataque, André deve ser mantido na vaga que era de Vizeu.





VEJA TAMBÉM:
> Léo Moura comenta ida à Arena para Brasil x Paraguai: 'Vamos ver Everton'
> Marcelo Oliveira se recupera bem e pode voltar em três meses
> Vizeu espera arrebentar no segundo semestre: 'Estou no caminho certo'


Comentários