Aplicativo Gremistas
Baixe grátis na Play Store VER

Tetê volta a admitir certa 'tristeza' por ter deixado o Grêmio sem jogar no profissional

Autor: Gremistas   •   18 de junho/2019    •       •   

Tetê volta a admitir certa
Divulgação
Vendido por cerca de R$ 42 mi por um contrato de cinco anos com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, naquela que foi a terceira maior venda da história do Grêmio, Tetê rendeu grandes cifras ao clube sem sequer ter atuado pelo profissional. A situação, no mínimo curiosa, ainda incomoda o jovem jogador de 19 anos.

Depois de disputar o Sul-Americano da sua categoria no início ano, Tetê mantinha a expectativa de ser chamado por Renato Portaluppi para o plantel de cima, o que acabou não acontecendo.

“Eu não imaginava (a venda logo cedo), mas como eu disse as coisas acontecem muito rápido", disse o jogador à Rádio Gre-Nal. "Claro que a gente fica um pouco triste (sair sem atuar), mas também alegre por estar na Europa. Então, isso é muito importante pra minha carreira, pro meu dia a dia”, acrescentou.

Renato deu sua versão

Após uma vitória sobre o Veranópolis, na Arena, pelo Gauchão, o técnico Renato falou sobre a situação de Tetê e os motivos que não o fizeram subir ao profissional como o próprio atleta queria:

“Não vale só para o Tetê. Enquanto eu for treinador do Grêmio, o jogador da base vai chegar no profissional quando ele merecer. Não adianta vir empresário ou amigo tumultuar. Vai subir quando eu achar que deve, quando fizer as coisas certas, quando merecer. O jogador da base do Grêmio precisa merecer estar no grupo principal. Foi para seleção? Tudo bem, mas comigo tem que jogar. Foi assim com todos eles, com Luan, Everton, Pedro Rocha… todos sofreram para estar no clube. Foi para a sub-20? Mas pra mim não quer dizer nada. Só fica no Grêmio se for pro time principal? Boa viagem. Desejo sucesso. O jogador precisa valorizar onde ele está. Quer chegar no profissional? Prova que tem condições de chegar. É só carne de pescoço para chegar aqui em cima”, comentou o treinador, que foi favorável à venda do jogador.

O Grêmio tem direito a 15% de uma futura venda do Shakhtar para um novo time e 3% fixo de todas as demais transferências pelo “mecanismo de solidariedade”.


 





VEJA TAMBÉM:
> Entenda como o GreNal deste sábado virou decisivo para o futuro de Tardelli no Grêmio
> Rafael Sobis elogia o Grêmio antes do clássico: 'Sabe brigar'
> Paulo Nunes gostaria de ter trabalhado com um treinador no estilo de Renato: 'Grupo joga por ele'


Comentários