Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Presidente do Grêmio mandou recado para o ambiente interno na última entrevista

Críticas internas geram preocupação para a sequência do trabalho.

Romildo Bolzan Grêmio

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A presença do presidente Romildo Bolzan Júnior na delegação que saiu de Porto Alegre no último sábado para dois compromissos fora de casa tem duas razões. O primeiro deles é garantir a ordem em meio ao ambiente gerado pelos resultados. O segundo é defender o trabalho do departamento de futebol das críticas internas, que estão frequentes nas últimas semanas.

Uma das ações que mais chamaram a atenção nos bastidores do Grêmio foi a postura do mandatário na última entrevista coletiva. Apesar das palavras de apoio ao trabalho, algumas figuras políticas do clube garantem que havia uma mensagem direta embutida no diálogo de Romildo voltada para os críticos da equipe. O chamado “fogo amigo” é algo que gera desconforto e preocupa o dirigente.

As ações de blindagem foram realizadas pela alta cúpula na última semana, mas todos estão cientes de que o ambiente poderá piorar em caso de novo insucesso no Brasileirão. O duelo diante do Bahia, nesta quinta-feira, é fundamental para a estabilidade do ambiente de trabalho do clube.

Veja mais em Diretoria do Grêmio.

Veja mais

Comentários