Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Ainda fora, Geromel admite sensação estranha por jogar Sul-Americana: “Não é o que estamos acostumados”

Tricolor fica de fora da Libertadores pela primeira vez desde 2016

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Habituado a liderar o Grêmio nas disputas de Copa Libertadores, o zagueiro e capitão Pedro Geromel admitiu um certo sentimento de estranheza ao analisar a entrada do clube na Sul-Americana – a estreia já é nesta quinta, 19h15, na Arena, diante do La Equidad.

Geromel ainda está fora da partida, embora já treine com o grupo recuperado da lesão no tornozelo esquerdo. Ele concedeu coletiva de imprensa na última quarta.

“Não é o torneio que a gente está acostumado a disputar, mas vamos com nossa força máxima e sempre dando o nosso melhor. Fomos eliminados da Libertadores e agora vamos com tudo na Sul-Americana”, garantiu o zagueiro.

Sobre a sua condição física, ele garantiu que estará totalmente pronto para jogar assim que o técnico Tiago Nunes iniciar o trabalho dentro de campo, o que já deve ocorrer a partir de sexta.

Confira mais declarações de Geromel na coletiva desta quarta:

Voltando aos gramados:

“Eu espero estar à disposição para o jogo (de amanhã). Vou conversar com o treinador, mas ainda não tenho certeza. Tinha feito um teste antes para jogar as decisões, mas não foi possível. E agora venho treinando desde segunda-feira com todo o grupo. Com certeza estarei disponível para quando o Tiago (Nunes) chegar”

Renato:

“A gente trabalhou com Renato por 4 anos e 7 meses, onde tivemos muitas alegrias, resgatamos o orgulho do torcedor. Hoje já foi anunciada a chegada do Tiago Nunes, vamos fazer o melhor para dar segmento ao trabalho, sempre olhando para a frente”

Jogar a Sul-Americana:

“A gente tem uma expectativa alta. Não é o torneio (Sul-Americana) que estamos acostumados a disputar. Já eu venho trabalhando com o grupo desde segunda-feira. Estou recuperado. Quando o Tiago chegar, já vou estar inteiramente à disposição dele”

Lesões e ausências na última temporada:

“Eu espero jogar mais que ano passado (risos). Eu operei o joelho e depois tive lesões sérias, lesões que nunca tive. Espero, no máximo semana que vem, estar pronto para performar. O Kannemann também está trabalhando e espero que esteja pronto o mais rápido possível. Eu fiquei chateado por não ter estado nas decisões, mas infelizmente foram por lesões sérias. Estou com saudade de vestir essa camiseta. Imagino os torcedores, que estão tanto tempo sem ir ao estádio. Espero que tudo volte ao normal logo”

Ambiente de trabalho:

“O nosso grupo tem um ambiente fenomenal de trabalho, este sempre foi o diferencial. O Renato foi o treinador mais longevo, o próximo treinador iria ter essa dificuldade (de substituir Renato). Mas tenho certeza que (Tiago) terá sucesso, vamos ajudar no que for possível”

Veja mais em Jogadores do Grêmio.

Comentários