Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Após mais de 40 cruzamentos, Felipão lamenta atuação do Grêmio: “Não criamos”

Bolas na área não surtiram o efeito desejado pelo Grêmio.

Lucas Uebel/Grêmio

Com pouco ou quase nenhum repertório ofensivo como tabelas, triangulações e jogadas ensaiadas, o Grêmio passou praticamente o jogo inteiro contra o Sport Recife erguendo bola na área. No final da derrota de 2×1, um total de 45 cruzamentos deixou claro o quanto o time treinado por Felipão tentou, no desespero, um resultado melhor.

Em sua coletiva concedida depois da derrota, Scolari foi sincero ao admitir que, neste jogo, o time “não criou” e “não infiltrou” como deveria no ataque:

“Não criamos, não tivemos infiltrações, não tivemos trocas de posicionamentos e isso facilitou um pouco o trabalho do Sport. Tivemos oportunidades pelos lados do campo, tanto que fizemos uma série de cruzamentos. Mais que em outros jogos. A gente trabalha no sentido de melhorar a equipe. Melhoramos em alguns aspectos, em outros pioramos. Tivemos descuidos nos dois gols. Situações que são trabalhadas, mas sofremos”, lamentou Felipão, antes de falar da postura do Sport:

“No primeiro tempo, eles chutaram uma bola, de falta. Aquela falta já deu uma demonstração de como teríamos que correr em direção ao goleiro no rebote, que não fizemos no gol do Sport. Depois, quando estava 1 a 0, 2 a 0, cedemos muito porque tínhamos que tentar fazer o gol, tentar o empate. Aí cedemos o meio e intermediária. Correu-se o risco. Tentamos aprofundar os dois laterais e deixar no mano a mano os zagueiros. A situação pedia isso. Mas, em uma situação normal, a gente não vai cometer esse errou ou não vai se expor dessa forma”.

Uma simples vitória bastaria para o Grêmio deixar o Z4, mas a realidade é a manutenção no 18° lugar com 22 pontos. O próximo adversário é o Cuiabá, quarta, às 21h30, na Arena.

Veja mais em Felipão.

Comentários