Ir para o conteúdo principal

Auxiliar de Felipão explica o motivo de não utilizar Campaz no time do Grêmio

Jogador não vem sendo utilizado com frequência na equipe

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O meia colombiano Jaminton Campaz ainda não vem sendo utilizado com frequência no time do Grêmio com o técnico Vagner Mancini. A falta de utilização do jovem, no entanto, vem desde o comando de Felipão.

Auxiliar e braço direito de Scolari, Paulo Turra explicou o motivo de não ter utilizado o jogador na equipe em entrevista ao programa Esporte e Cia, da Rádio Gaúcha.

“No futebol moderno a gente vê que quando o time está sem a bola, todo mundo marca. Dentro da característica dele, evoluiu desde que chegou. Mas é um garoto, 21 anos, que veio de um time da Colômbia que não era de ponta. É complicado chegar aqui sozinho em um time gigante como o Grêmio. Tivemos responsabilidade de adaptar ele com calma. Ele teve dificuldades, mas quando saímos, ele estava melhor. Vai ter que aprender parte tática, mas com os treinadores ele certamente vai ter uma evolução bem interessante”, afirmou Turra em entrevista à Rádio Gaúcha.

Campaz tem apenas 21 anos e chegou ao Grêmio na última janela de transferências como a contratação mais cara da história do clube, custando cerca de R$ 21 milhões e superando Miller Bolaños.

Veja mais em Jogadores do Grêmio.

Você pode gostar

Comentários