Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Barrios ainda vê pênalti não dado em Ramiro contra o Real Madrid e justifica erro da barreira: “CR7 batia por cima”

Erro simples da barreira custou caro ao tricolor na finalíssima do Mundial de 2017

Lucas Barrios e Luan no Grêmio — Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Nos pés de Lucas Barrios estavam as esperanças da torcida gremista no bicampeonato mundial em 2017. Pela frente, “apenas” o Real Madrid do astro português Cristiano Ronaldo, que, de fato, foi o nome da vitória de 1×0 e do título merengue.

De falta, ele marcou o único gol do jogo. Mas uma falta “curiosa”. CR7 não bateu como de costume, “na veia”, fazendo a bola sair à meia altura. Como a barreira abriu bem onde estavam Barrios e Luan, o goleiro Marcelo Grohe foi surpreendido e não chegou a tempo de praticar a defesa.

“A gente falava depois que normalmente ele [Cristiano] bate a bola por cima e, por isso, que a gente sempre pulava. A gente sabia que Cristiano batia muito bem. E nossa sorte não foi nesse dia. Por que ele bateu pelo meio e passou a bola. Foi um jogo muito de igual para igual. Nos doamos para vencer o Real Madrid, tivemos um pênalti não marcado e até por isso fomos prejudicados”, explicou nesta quarta-feira o centroavante à Rádio Gre-Nal.

Barrios, que, com 35 anos, está jogando no Gimnasia y Esgrima, da Argentina, entende que houve um pênalti não dado em Ramiro quando a final seguia 0x0. O zagueiro Sergio Ramos é quem toca no atual atleta corintiano:

“Triste de haver perdido o jogo, porque o time do Real Madrid não fez muita diferença. Eles tiveram oportunidades em que o Grohe fez defesas, depois não deram um pênalti no Ramiro. As coisas acontecem porque o futebol é assim”, comentou.

Após o vice, Lucas Barrios anunciou a sua saída do Grêmio e jogou em Argentinos Jrs, Colo-Colo e Huracán até chegar ao Gimnasia.

Veja mais

Comentários