Ir para o conteúdo principal

Bolzan diz que CBF admitiu ter sido pênalti em Elias contra o América-MG

Grêmio se irritou bastante com o lance acontecido em Belo Horizonte

Reprodução

Em coletiva dada no sábado, logo depois da importante vitória do Grêmio por 3×1 frente à Chapecoense, fora, o presidente Romildo Bolzan Jr revelou que a própria CBF reconheceu que foi pênalti em Elias na derrota ainda recente de 3×1 para o América-MG, em BH.

No lance, quando o Grêmio perdia por 1×0 no primeiro tempo, o atacante chega antes na bola do que o goleiro Matheus Cavichioli e é tocado, mas o árbitro Flávio de Souza nada marca e não é chamado pelo VAR.

“O pênalti está documentado. A própria Ouvidoria da Comissão de Arbitragem nos escreveu isso. É um documento. Nem trabalhamos mais na ideia de imaginar a nossa posição. Nós estamos vendo que a própria Comissão definiu que o Grêmio foi prejudicado. Se tivéssemos empatado aquele jogo, já estaríamos em posição diferente. Olhem só. Portanto, essa questão aí é de réu confesso. Ninguém vai trazer o prejuízo de volta pra nós”, citou Bolzan no último sábado em coletiva.

Nos desdobramentos do jogo, o único áudio do VAR divulgado pela CBF foi a correção do gol legal de Felipe Azevedo bem no começo da partida. O lance de Elias não teve divulgação por ter havido concordância entre campo e VAR.

Após vencer consecutivamente Bragantino e Chapecoense, o Grêmio cresceu na briga contra o rebaixamento e agora é o 18° colocado com 35 pontos, quatro a menos que o primeiro time fora do Z4. Na terça-feira, 21h, o rival é o Flamengo na Arena.

Veja mais em Arbitragem.

Você pode gostar

Comentários