Ir para o conteúdo principal
Futfanatics

Criticado, Roger pode desfazer a formação de tripé no meio para os próximos jogos

Jogo contra o Cruzeiro serviu de análise para a comissão técnica

Lucas Uebel/Grêmio

Desde a reta final do Gauchão, que teve o próprio Grêmio como pentacampeão em vitória sobre o Ypiranga, o tricolor do técnico Roger Machado vem mantendo uma mesma estrutura de meio com tripé de volantes: Villasanti, Lucas Silva e Bitello. Mas, agora, surge uma possibilidade mais concreta de alteração.

Roger, em coletiva depois da derrota de 1×0 para o Cruzeiro, em Minas Gerais, admitiu que “tudo é possível” em termos de escolhas de time e sistema para os jogos seguintes.

Grêmio melhorou no jogo

No Independência, após um primeiro tempo de total domínio cruzeirense, o Grêmio esboçou reação quando passou a ter Gabriel Silva na vaga de Lucas Silva.

“Não considero meu time defensivo com esse sistema. Somos ofensivos. Troquei o Lucas no intervalo por uma necessidade de acordo com o adversário. Agora, tudo é possível. Gabriel entrou bem, conseguiu se livrar da marcação mesmo pressionado. É um jogador que tem mobilidade, não precisa dar dois, três toques na bola pra sair a jogada. Nós vamos avaliar”, comentou Roger.

No 4° lugar da tabela com 10 pontos, o Grêmio de Roger Machado volta a jogar na segunda-feira que vem, dia 16, diante do Ituano, fora, às 20h.

Veja mais em Roger Machado.

Você pode gostar

Comentários