Ir para o conteúdo principal

Desacordo financeiro entre Carlos Sánchez e Santos aproxima Grêmio do volante uruguaio

Com o Grêmio de olho, o futuro do meio-campista Carlos Sánchez será definido nos próximos dias. Isto porque Nelson Ferro, empresário do jogador uruguaio, viajará a São Paulo para reunião com os dirigentes do Santos.

É que uma dívida do clube paulista, tanto com Sánchez quanto com seu agente, tem causado desconforto entre as partes. Segundo informações, um acerto é considerado como “complicado”, o que faz com que a saída do uruguaio se transforme em tendência.

O Grêmio observa à distância a situação. Interessado no jogador, o Tricolor promete não atravessar a tentativa de acordo entre o representante de Carlos Sánchez e os dirigentes do Santos. Conforme pessoas influentes no clube gaúcho, o presidente Romildo Bolzan ordena que o clube mantenha uma postura ética em respeito as relações que as direções gremistas e santistas mantém.

Recentemente, os dois clubes fecharam negócios importantes e em tom cordial. A venda de Marinho para os paulistas foi quitada nos prazos negociados. Assim como as conversas entre as direções nas negociações que envolveram a chegada de Victor Ferraz em Porto Alegre e Madson em Santos. Esses acontecimentos, para Romildo, comprovam que há uma relação importante entre duas grandes instituições e que manter o respeito é fundamental, mesmo que o desejo por Sánchez seja grande, apesar da declaração de um dirigente gremista sobre a idade do jogador.

Otimismo nos bastidores

Apesar da ética exigida pelo mandatário gremista, o otimismo existe sobre a chegada de Carlos Sánchez na Arena. Os valores devidos pelo Santos ao jogador são referentes as “luvas” e as comissões do empresário na negociação que envolveu a chegada do volante à Vila Belmiro em 2018. A relação está abalada e o Peixe não possui condições financeiras de quitar os valores. A promessa do empresário é levar o caso para a justiça se não houver um acordo.

Rei da América em 2015, Carlos Sánchez tem contrato com o Santos até a metade de 2021. O Grêmio sabe dos valores necessários para a sua contratação e, caso o jogador não permaneça em São Paulo, o caminho pode ser seu desembarque em Porto Alegre para a disputa da temporada de 2020.

Veja mais em Mercado da Bola.

Comentários