Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Ex-dirigente do Grêmio absolve Felipão e mantém cautela sobre Campaz

Grêmio precisa vencer o Cuiabá para sair do Z4

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em entrevista concedida ao jornalista Luiz Carlos Reche, durante o programa Cadeira Cativa, o ex-dirigente gremista Paulo Pelaipe fez elogios ao técnico Felipão e não o culpou diretamente pela má fase que o Grêmio vem vivendo. O clube segue em 18° no Brasileirão com 22 pontos feitos, ainda no Z4.

Na defesa de Felipão, Pelaipe deu um freio nos elogios a Campaz e mostrou entender a sua não utilização nos jogos anteriores:

“O Felipão é um cara experiente. Campeão do Mundo. Ele tem as convicções dele e tem o seu dia a dia. O Bolaños, quando chegou ao Grêmio, era o maior fenômeno do futebol do Equador. Foi buscado de jato particular. E ele não conseguiu dar muitos chutes pelo Grêmio. E, depois, deu no que deu. Esse jogador, o Campaz, jogou dois jogos. Pelo Tolima, ele foi discreto naqueles jogos que o Internacional do Eduardo Coudet venceu em 2020. O treinador erra e acerta, mas nós sabemos que o Felipão é correto e íntegro. E é o cara que está vendo o dia a dia. Ele não vai rasgar a sua biografia não botando os que estão melhores”, disse, antes de acrescentar:

“Contra o Sport, o Felipão botou o lateral-esquerdo que todo mundo pede, mas que joga uma e depois fica dois meses no DM. A gente não pode crucificar o Felipão. O Campaz entrou contra o Sport e o meio de campo ficou vulnerável. E eu lembro que, se fosse só a pontuação do Felipão, o Grêmio estaria brigando até por vaga de Libertadores”.

Visando a saída do Z4, ainda que possa ser apenas de forma momentânea, o Grêmio necessita da vitória sobre o Cuiabá, na Arena, a partir das 21h30.

Veja mais em Felipão.

Comentários