Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Grêmio acata punições do Gre-Nal, e Internacional vê injustiça na expulsão de Cuesta

Paulo Miranda e Moisés pegaram as maiores punições do julgamento

Gre-Nal acaba em pancadaria — Mateus Bruxel / Agência RBS

Após um longo período de espera, a Conmebol enfim divulgou as punições da briga generalizada que manchou o Gre-Nal 424, inédito na história da Libertadores e empatado em 0x0 na Arena. Paulo Miranda e Moisés pegaram os maiores ganchos, com 4 jogos.

O Grêmio, através do vice-jurídico Nestor Hein, acatou as punições:

“Uma decisão que nos deixou ‘satisfeitos’. O Grêmio, em princípio, não vai entrar com recurso para tentar reverter”, avaliou em entrevista à Rádio Gre-Nal.

Já o Internacional não concordou com a punição dada ao zagueiro argentino Victor Cuesta:

“Acho que houve uma injustiça na punição dada ao Cuesta. Já que as provas de vídeos que apresentamos mostram que não houve agressão por parte do jogador. Porém, a súmula referia que o Cuesta havia agredido um jogador do Grêmio, e isso geraria uma punição maior. Sabemos que é muito difícil a absolvição de um jogador que cumprirá apenas a automática”, salientou o vice-presidente jurídico do Inter, Gustavo Juchem, ao site GaúchaZH.

Ambos os times terão de arcar com cerca de 50 mil reais de multa. Mas a Libertadores, como se sabe, ainda não tem data oficial de retorno.

As punições do Grêmio:

Pepê e Caio Henrique: um jogo cada + 1,5 mil dólares

Luciano: 3 jogos + 3 mil dólares

Paulo Miranda: 4 jogos + 3 mil dólares

As punições do Inter:

Victor Cuesta e Praxedes: um jogo + 1,5 mil dólares

Edenilson: três jogos + três mil dólares

Moisés: quatro jogos + três mil dólares

Veja mais

Comentários