Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Grêmio solta nota oficial e desmente informação do programa “Sala de Redação”

Tricolor soltou nota oficial nesta sexta-feira pela manhã

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A manhã de sexta-feira começou com comunicado oficial do Grêmio contra a postura do programa “Sala de Redação”, da Rádio Gaúcha, na última quinta-feira, que repercutiu a reunião do início da semana da direção do clube com diversos movimentos políticos.

Na abertura do segundo bloco, o âncora e narrador Pedro Ernesto Denardin revelou que a reunião entre os dirigentes teria servido, claro, para pedir apoio e união do clube no momento delicado, mas também para criticar a imprensa e “jornalistas que estão no YouTube que exageram por seguidores e estão ganhando dinheiro”. Conselheiros mandaram mensagens a ele, ainda ao vivo, negando o fato.

O debate está logo no início do vídeo:

Confira a nota oficial do Grêmio:

“O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense vem a público lamentar comentários que atingiram a instituição, veiculados no programa “Sala de Redação”, da Rádio Gaúcha, na tarde da última quinta-feira, 15. O tema proposto pelos integrantes do programa, sobre suposta manifestação do presidente do Conselho de Administração, Romildo Bolzan Jr, com relação à imprensa, baseou-se em conjecturas que não têm relação com os fatos, maculando o debate e prejudicando a imagem do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

A reunião ocorrida na última segunda-feira, 11, com a presença do presidente Romildo Bolzan, do vice Paulo Luz, do presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Biedermann, do vice, Alexandre Bugin e de representantes dos 20 movimentos políticos do Grêmio, teve o objetivo de discutir, de forma transparente, questões que dizem respeito ao clube e que se encerrou com uma manifestação de confiança na gestão e na superação deste momento difícil.

Por fim, entendemos que o bom jornalismo, mesmo na seara da opinião, como é natural em um programa de debates, deve ser pautado por informações checadas e fidedignas, para que não incorra em desinformação, que seria a negação do próprio jornalismo”.

Veja mais em Diretoria do Grêmio.

Comentários