Ir para o conteúdo principal

Candidato, Alberto Guerra se incomoda com descuido da atual gestão: “Peripécia”

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em lançamento oficial da sua candidatura à presidência do Grêmio na última segunda-feira, Alberto Guerra deixou uma crítica à gestão de Romildo Bolzan em cima de uma recente “peripécia” sobre datas e eventos ligados ao clube.

+ Últimas do Grêmio: Kannemann na Copa do Mundo, atacante de saída e ídolo em baixa no Santos

Tudo porque o Grêmio topou jogar contra o Brusque de forma antecipada, na Arena, quinta-feira, porém neste dia estava marcada a eleição em 1° turno com voto apenas dos conselheiros.

“Mais uma peripécia da atual gestão. Essa data da eleição estava marcada há muito tempo. Conseguiram transferir o jogo e agora a nova data. Muitos conselheiros já estavam preparados para vir do interior na data estabelecida antes. Importante é o 2º turno no dia 12”, disse Guerra à Rádio Guaíba.

Desta forma, a eleição entre os conselheiros passou para o dia 7, segunda-feira, com a votação “no pátio” entre os associados mantida para o dia 12.

O principal oponente de Guerra à sucessão de Romildo Bolzan Jr será Odorico Roman, que também já oficializou a sua candidatura ao pleito.

Quando acontecem as eleições do Grêmio?

As eleições presidenciais do Grêmio devem começar no próximo dia 7 de novembro, com voto apenas entre os conselheiros. Já os sócios poderão voltar no dia 12, com o presidente eleito podendo assumir a gestão do clube no dia 16.

Voltar para o topo