Ir para o conteúdo principal

Grêmio explica motivo pelo afastamento de cada um dos 7 jogadores liberados da temporada

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Nome por nome, o Grêmio explicou os motivos pelos quais optou pelo afastamento de cada um dos sete jogadores que não irão disputar os três jogos restantes da equipe na temporada.

Ao todo, sete atletas foram comunicados pelo clube nesta segunda-feira que estão dispensados dos trabalhos. Os que possuem contratos mais longos ganharam férias antecipadas. Quem tem vínculo por encerrar no próximo mês de dezembro, já está liberado em definitivo.

Nomes como Jean Pyerre e Paulo Miranda chamaram a atenção na lista, mas o vice de futebol Dênis Abrahão, em entrevista coletiva na tarde desta segunda, explicou as razões que levaram o Grêmio a afastar os jogadores. Confira:

Leonardo Gomes

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“Está há dois anos sem jogar futebol. Será que eu seria responsável ao colocá-lo para jogar uma partida contra São Paulo, Corinthians ou Atlético-MG? Um jogador que está há dois anos sem jogar futebol vindo de quatro cirurgias? Seria desumano”.

Luiz Fernando

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“O Luiz Fernando pediu para sair de férias de maneira antecipada”.

Everton Cardoso

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“O Everton também queria sair de férias de maneira antecipada. […] É um jogador que tem mais um período de contrato com o Grêmio e nós vamos tentar fazer negócio com ele. Não está nos planos para o próximo ano”.

Guilherme Guedes

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“O Guedes está com problema de lesão, está sempre no departamento médico e então ele tem que se curar de uma vez por todas. É um menino da casa, foi feito aqui e vai voltar no ano que vem”.

Léo Pereira

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“O Léo Pereira não é jogador do Grêmio e nós teríamos que optar pela compra do passe. Ainda veremos se vamos optar ou não. A princípio, não. Mas vamos ver”.

Paulo Miranda

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“O Paulo Miranda também não está nos planos para o próximo ano”.

Jean Pyerre

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“O Jean Pyerre não está nos planos para o próximo ano, a não ser que mude substancialmente. Oportunidades não faltaram”.