Ir para o conteúdo principal

Grêmio pode perder 10 jogadores ao final da temporada; entenda

Reprodução

O Grêmio já encaminhou o objetivo principal do clube neste ano: retornar à Série A do Campeonato Brasileiro. Embora ainda faltam alguns pontos, o Tricolor encontra-se no G4 e com a distância de oito pontos para o quinto colocado.

Diante disso, ainda passando por eleições, a diretoria que vai assumir o Grêmio já tem deve pensar na renovação ou não de dez jogadores. Esses atletas estão com o contrato à terminar em dezembro de 2022, alguns por empréstimo, outros com vínculo direto no clube.

Em caso de não se chegar a um acordo, ou não houver o interesse de uma das partes na renovação, os atletas deixarão o clube a partir da data final do contrato.

Jogadores do Grêmio com contratos terminando dezembro de 2022

  • Gabriel Teixeira (Biel) – Emprestado pelo Fluminense – Tem cláusula de 2 milhões de dólares para compra (cerca de R$ 10,5 milhões).
  • Janderson – Emprestado pelo Corinthians – Renovação automática do contrato confirmando o retorno à Série A – Grêmio já detém 20% do passe do atleta.
  • Kannemann – Aos 31 anos, zagueiro vive incerteza sobre renovação.
  • Nícolas – Emprestado pelo Athletico-PR – Não há conhecimento sobre cláusulas no contrato.
  • Elkeson – Aos 33 anos, o jogador não deve ter seu contrato renovado.
  • Phelipe Megiolaro – Goleiro que foi recentemente emprestado ao Dallas deve deixar o Grêmio.
  • Leonardo Gomes – Com 26 anos e fora da equipe principal há muito tempo, Leo Gomes vive incerteza sobre renovação.
  • Rodrigo Ferreira – Emprestado pelo Mirassol – Tem cláusula de renovação automática caso atinja 25 jogos – Já foram 21 partidas.
  • Diego Souza – Centroavante artilheiro do Grêmio, também vive incerteza sobre renovação. Ao início da temporada, Diego avisou que essa seria sua última.
  • Edílson – Lateral contratado de última hora pelo Grêmio, não deve ter seu contrato renovado.

Nos próximos dias, alguns desses casos ganharão novos capítulos. Com a entrada da nova diretoria, a ideia é que o planejamento visando 2023 seja iniciado o quanto antes.

Voltar para o topo