Ir para o conteúdo principal

Investigado por manipulação de resultados, Paulo Miranda pede para deixar o Náutico

Paulo Miranda pelo Náutico – Foto: Tiago Caldas / Náutico

Investigado pelo Ministério Público na Operação Penalidade Máxima, que apura o envolvimento de jogadores em manipulação de resultados nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro de 2022, o zagueiro Paulo Miranda, ex-Grêmio, teria pedido para deixar o Náutico, equipe que defende desde o início da temporada.

+ Ex-Grêmio, Paulo Miranda é investigado em esquema de manipulação de resultados na Série A

Ao site Folha de Pernambuco, o vice-jurídico do Náutico, Luiz Gayão, afirmou não ter conhecimento do pedido de rescisão do atleta. No entanto, confirmou uma reunião com o jogador nesta quinta-feira (20) para tratar do assunto e analisar uma possível rescisão.

Vale destacar que, até agora, não existem evidências sólidas contra Paulo Miranda em relação ao alegado esquema de manipulação. No entanto, como ele recebeu um cartão amarelo na partida em foco, ele passa a ser objeto de investigação automaticamente.

O que aconteceu?

Em 5 de novembro, durante o confronto entre Juventude e Goiás, dois jogadores do time gaúcho teriam sido abordados por apostadores para receberem cartões amarelos. Naquela partida, seis atletas do Juventude foram advertidos com o cartão, incluindo Paulo Miranda.

Conforme a súmula do árbitro, o zagueiro foi punido aos quatro minutos do primeiro tempo por “reclamar/protestar (verbalmente ou por gestos) de maneira ostensiva e ofensiva contra a decisão da arbitragem“.

Voltar para o topo