Ir para o conteúdo principal

As medidas adotadas pelo Grêmio para evitar esquemas de manipulação de apostas no clube

Alberto Guerra e Nathan – Fotos: Reprodução | Lucas Uebel / Grêmio

Em resposta à Operação Penalidade Máxima II, que investiga a manipulação de resultados no futebol brasileiro, a diretoria do Grêmio passou a tomar medidas internas para evitar envolvimentos dos seus jogadores no escândalo.

+ Renato sai em defesa de Nathan e lamenta esquemas de apostas: “Triste”

O clube deve conduzir uma investigação interna em seu vestiário para descobrir se algum jogador já foi abordado por apostadores.

Nathan, atualmente no Grêmio, mas que defendia o Fluminense no último ano, foi citado na operação, mas alegou apenas ter sido procurado para participar do esquema. O jogador, entretanto, não comunicou ninguém sobre o ocorrido na ocasião.

A intenção do Grêmio é se antecipar e identificar se houve algum caso semelhante dentro do clube, seja de jogadores que aceitaram ou que simplesmente foram contatados pelos apostadores. O objetivo é colaborar com a polícia e as investigações do Ministério Público de Goiás.

Grêmio já havia alertado seus jogadores sobre apostas esportivas

Vale lembrar que, nas últimas semanas, a diretoria do Grêmio já havia conversado com os jogadores sobre apostas esportivas. O alerta veio após Ferreira publicar em seu Instagram uma aposta feita na vitória do tricolor em um jogo do Campeonato Gaúcho. A prática é proibida pela FIFA e o jogador precisou apagar a publicação. Desde então, o clube passou a orientar os demais atletas sobre a questão.

Voltar para o topo