Ir para o conteúdo principal

Mesmo demitido do Flamengo, Renato não deve voltar ao Grêmio em 2022, afirma jornalista

Alexandre Vidal / Flamengo

O que já era esperado deste sábado, dia da derrota para o Palmeiras na final da Libertadores, se confirmou nesta segunda-feira de forma oficial. Pressionado, Renato Portaluppi não é mais o treinador do Flamengo e passa a ficar livre no mercado às vésperas da temporada de 2022.

Antes mesmo da confirmação de sua saída da Gávea, o nome já vinha sendo citado por alguns torcedores gremistas nas redes sociais. Mas, segundo o jornalista Eduardo Gabardo, da Rádio Gaúcha, a tendência é que o treinador não volte ao clube no ano que vem.

“Um eventual retorno de Renato é comentado por torcedores em redes sociais. Mas, por tudo que acompanho de bastidores no Grêmio, acho muito difícil que isso aconteça. Quando a saída foi confirmada em abril de 2021, o objetivo era romper com o modelo anterior, com grande influência de Renato em todas as decisões. Não percebo uma intenção na direção gremista de retomar este sistema”, relatou o comunicador.

O mesmo jornalista, em texto no site GZH, informa que Roger Machado segue sendo nome admirado pela diretoria do clube, apesar de ter recusado recentemente o convite para ser o ser o sucessor de Luiz Felipe Scolari no cargo.

Ainda com Vagner Mancini, o Grêmio, que é o 18° colocado com 36 pontos no Brasileirão, encara o São Paulo, quinta, às 20h, na Arena.

Voltar para o topo