Ir para o conteúdo principal

Pedido de Renato fez com que Dênis Abrahão optasse por deixar o Grêmio

Reprodução | Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Que Renato está de volta ao Grêmio, não é novidade para ninguém. Mas o retorno do treinador culminou na saída de dois importantes dirigentes: Dênis Abrahão, vice de futebol, e Sérgio Vazques, diretor.

+ Grêmio hoje: Renato faz primeiro pedido, volta de ídolo para 2023 e permanência de Kannemann

O clube não deixou claro os reais motivos da saída da dupla. Entretanto, a debanda se deu por um pedido do técnico Renato Portaluppi. O treinador impôs, no momento de sua contratação, que gostaria de ter linha direta com o presidente, sem ter que antes passar pelo vice ou pelo diretor de futebol.

Desta forma, Dênis Abrahão optou por deixar o clube sob o argumento de que não conseguiria mais ajudar. Sérgio Vazques, seu braço direito, seguiu os mesmos passos.

Renato terá linha direta com Romildo no Grêmio

Com isso, a ideia é que Renato tenha contato direto e frequente com Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, no mesmo formato de sua última passagem pelo clube.

O treinador comanda seu primeiro treino em sua quarta passagem pelo tricolor na tarde desta terça-feira, no CT Luiz Carvalho. A atividade está marcada para às 15h30.

Terceiro colocado da Série B do Campeonato Brasileiro com 47 pontos, o Grêmio enfrenta o Vasco, no próximo domingo, na Arena. A equipe carioca, vale lembrar, também terá técnico novo para o duelo do final de semana: Jorginho foi confirmado nesta terça.

Com informações de Bruno Soares, repórter da Rádio Gre-Nal.

Voltar para o topo