Ir para o conteúdo principal

Polêmico, presidente do Ferroviário tira peso de jogo contra o Grêmio e diz que prioridade é outra

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em fala polêmica, o presidente do Ferroviário, Anderson Maia Nogueira, surpreendeu ao afirmar em entrevista que a verdadeira prioridade do clube é conquistar o título do Campeonato Cearense, deixando a Copa do Brasil de lado. A equipe enfrenta o Grêmio na próxima quinta-feira.

+ Grêmio tem duas dúvidas para decisão contra o Ferroviário, pela Copa do Brasil

De acordo com o mandatário, se pudesse escolher, optaria pelo título regional ao invés de conquistar a vaga à terceira fase da competição nacional contra o Grêmio, em Porto Alegre.

“Se fosse para escolher entre passar de fase na Copa do Brasil e ganhar o Cearense, eu escolheria o título do campeonato regional”, disse Anderson Maia Nogueira em entrevista concedida à Rádio Guaíba nesta terça-feira.

A declaração do presidente chamou a atenção, já que o Ferroviário teria a oportunidade de avançar na competição nacional e ainda embolsar R$ 2,1 milhões em premiação. A partida é única e em caso de empate, a vaga será decidida nos pênaltis.

Grêmio terá pela frente arbitragem complicada na Copa do Brasil

O árbitro Bruno Arleu de Araújo, que apitou a final da Copa do Brasil de 2020, entre Palmeiras e Grêmio, no Allianz Parque, será o responsável pela arbitragem do jogo entre Grêmio e Ferroviário, nesta quinta-feira, na Arena.

O retrospecto do Grêmio com o árbitro é ruim: foram 15 jogos com três vitórias, seis empates e seis derrotas, resultando em um aproveitamento de 33%.

Voltar para o topo