Ir para o conteúdo principal

Renato mantém expectativa e sonha com convite da seleção brasileira

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O técnico Renato Portaluppi mantém vivo o sonho de treinar a seleção brasileira, seja agora ou no futuro. A CBF busca um nome para assumir o cargo após a saída de Tite, mas o treinador do Grêmio não está entre os cotados.

+ Mudanças no time, reforço regularizado e bolada com sócios

No momento, a prioridade é por um técnico estrangeiro. Nomes como Carlo Ancelotti, do Real Madrid, e Luis Enrique, ex-seleção espanhola, foram sondados pela CBF. Dos nomes nacionais, Fernando Diniz, do Fluminense, e Dorival Júnior, ex-Flamengo, são os favoritos.

“A gente sempre trabalha para conquistar títulos, conquistei bastantes como jogador, conquistei títulos importantes também como treinador, vou continuar trabalhando para conquistar ainda mais. Fora do clube, o meu sonho é treinar a Seleção Brasileira, e para chegar lá você tem que ganhar títulos no seu clube. Uma hora, mais cedo ou mais tarde, isso, esse trabalho vai chegar na Seleção”, disse Renato em entrevista concedida à Rádio Guaíba.

Recentemente, Renato perdeu um concorrente importante na corrida pela seleção brasileira: o técnico português Abel Ferreira. O nome do treinador do Palmeiras tem perdido força dentro da CBF por conta do forte temperamento. No final de semana, Abel reclamou publicamente da direção da equipe paulista após erros de arbitragem no campeonato paulista.

Grêmio terá de liberar Renato em caso de convite da seleção brasileira

Em sua renovação de contrato com o Grêmio, o técnico Renato Portaluppi solicitou à direção gremista uma cláusula de liberação imediata em caso de convite da CBF para trabalhar na seleção brasileira.

Voltar para o topo