Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Presidente do Grêmio não imagina vinda de grandes reforços e diz que Tiago Nunes não pediu Nikão

Presidente gremista atualizou o mercado do clube em entrevista à Gaúcha

Reinaldo Reginato / Fotoarena

Sem poder inscrever jogadores na reta final do Gauchão e na primeira fase da Sul-Americana, o Grêmio se mostra paciente e cauteloso no mercado em busca de novos reforços que, se vierem, serão pontuais e preferencialmente do meio de campo para o ataque. Assim indicou o presidente Romildo Bolzan Jr em entrevista nesta quinta à Rádio Gaúcha.

O mandatário mais uma vez admitiu que a saída da Libertadores para disputar a Sul-Americana alterou o panorama de reforços a serem buscados:

“Muito pouco provável. (Jogadores de alto nível) São contratações caras, caríssimas, salvo alguma situação que seja benéfica ao clube em contexto novo. Mas a partir da saída da Libertadores mudamos os planos e estamos trabalhando com a utilização dos jogadores da base. Não podemos alimentar nada que seja uma grande contratação. Se acontecer, será porque as condições de negócio favoreceram dentro do que o Grêmio pode cumprir”, admitiu.

Um dos nomes cotados nos últimos dias foi o do meia-atacante Nikão, que, segundo Bolzan, não será trazido e não foi pedido pelo técnico Tiago Nunes, antigo comandante do jogador no Athletico.

“Nós tivemos olhando esse jogador há dois anos. Mas nesse momento não temos nada com ele e nem vamos ter. Ele está por finalizar contrato com o Athletico esse ano e a gente tem respeito pelo clube. É um co-irmão. O Tiago Nunes não pediu esse jogador. Se tiver alguma coisa, vamos conversar com o Athletico. Neste momento, não há nenhuma solicitação do Grêmio por esse jogador, que não está naquele grupo de jogadores que estamos avaliando”, encerrou Bolzan.

Veja mais em Romildo Bolzan.

Comentários