Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

“Será que o Grêmio viu três jogos dele?”, questiona ex-rival de Campaz na Colômbia

Meia-atacante colombiano segue buscando o melhor espaço no Grêmio

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Auxiliar da comissão do técnico Alexandre Guimarães, tendo estado nas últimas temporadas no América de Cali e no Atlético Nacional, o gaúcho Juliano Fontana criticou o Grêmio por seu trato com o meia-atacante Jaminton Campaz, que foi seu rival na Colômbia com a camisa do Tolima.

Fontana acredita que a demora na adaptação faz parte do futebol, mas se questiona sobre o quanto o Grêmio conhecia o jogador antes de efetivar a sua compra por cerca de R$ 21 milhões.

“É um menino de 21 anos. É a primeira vez que ele saí do país dele. Estava dois meses jogar. Ele chegou ao Rio Grande do Sul e não teve tempo de adaptação”, disse, em entrevista à Rádio Gre-Nal, para depois concluir:

“Quando contrataram o Campaz será que viram mais de três partidas dele? Será que não viram a função que ele jogava lá na Colômbia? O Felipão deve ter os seus motivos, ele talvez precise de adaptação, mas ele precisa jogar”.

Para ajudar Campaz em sua adaptação, o Grêmio está promovendo a ele algumas aulas de português para facilitar o idioma e a compreensão das orientações no dia a dia. Ele permanece como opção e poderá ser utilizado domingo, 20h30, contra o Sport, na Arena.

Veja mais em Jogadores do Grêmio.

Comentários