Ir para o conteúdo principal

“Vou berrar, não sou trouxa”, esbraveja Dênis Abrahão após erro da arbitragem contra o Grêmio

Denis Abrahão tem se revoltado com as recentes arbitragens.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Já conhecido pela torcida do Grêmio por suas fortes coletivas de imprensa, o vice de futebol Denis Abrahão manteve o seu perfil enérgico depois da derrota de 2×1 para o Atlético-MG e direcionou sua ira à arbitragem. Ele reclamou da falta de Cortez em Jair que gerou o gol de pênalti de Vargas, de um suposto empurrão de Savarino em Campaz na hora do toque e também do impedimento de Borja no gol anulado.

Conforme a analista de arbitragem dos canais SporTV, o pênalti não deveria ter sido marcado para o Atlético-MG.

Abrahão chegou a citar nominalmente o ex-árbitro gaúcho Leonardo Gaciba, que atua como Presidente da Comissão Nacional de Arbitragem.

“É uma esculhambação. Isso não é desculpa de perdedor, porque eu não sou e o Grêmio também não. O Grêmio é mundial. Eu quero igualdade. Eu só quero isonomia porque o Grêmio foi prejudicado nos últimos três jogos. Não vão me tirar pra trouxa com esse esquema de bandeirinhas. O impedimento no gol do Borja hoje foi a mesma coisa do último jogo, é VAR, o bandeirinha com a mão engessada”, disse Abrahão, antes de continuar as suas queixas:

“No lance do pênalti o Campaz foi empurrado. Se é contra o Grêmio… por favor seu Gaciba, não quero levar vantagem, mas não quero ser prejudicado como estou sendo. Não vou me calar, vou berrar até o fim. Sejam injustos comigo, mas não com o Grêmio”, afirmou.

No SporTV, a comentarista de arbitragem Janette Arcanjo observou irregularidade no lance do pênalti marcado para o Galo, indicando que deveria ser tiro livre indireto para o Grêmio pelo posicionamento de Savarino tão próximo à barreira desrespeitando o mínimo de um metro.

Veja mais em Arbitragem.

Você pode gostar

Comentários