Ir para o conteúdo principal
Futfanatics

Alvo do Grêmio, Mário Fernandes recusou a seleção brasileira e jogou a Copa do Mundo pela Rússia

Dmitry Lovetsky - Pool / Getty Images

Na mira do Grêmio, Mário Fernandes é ídolo do CSKA de Moscou e já disputou a Copa do Mundo vestindo a camisa de outra seleção que não a brasileira, mas sim a russa.

+ Grêmio confirma interesse em repatriar lateral-direito Mário Fernandes

Mário foi convocado em três oportunidades para servir ao Brasil. Na primeira, em 2011, foi chamado por Mano Menezes, mas não jogou. Depois, novamente convidado, recusou-se sob o argumento de que se sentia bem no ambiente da seleção. Em 2014, voltou a ser convocado, mas desta vez por Dunga. O defensor jogou uma partida amistosa e por ali encerrou o seu ciclo na seleção brasileira.

Dois anos depois, em 2016, Mário Fernandes decidiu que se tornaria russo. Foi então que o lateral deu entrada no requerimento de cidadania. O processo, pelos meios convencionais, demora meses até a aprovação, mas o ex-gremista contava com a admiração do presidente Vladimir Putin, torcedor fanático do CSKA, que assinou o decreto de naturalização.

Como não havia disputado jogos em torneios oficiais pelo Brasil, ele poderia defender a Rússia, o que viria a acontecer já em 2017. No ano seguinte, Mário Fernandes foi convocado pelo técnico Stanislav Cherchesov para defender a Rússia na Copa do Mundo.

Titular, o lateral-direito disputou seis partidas e marcou um gol na eliminação da Rússia para a Croácia, nas quartas de final.

Vai jogar no Grêmio?

De contrato suspenso com o CSKA de Moscou, devido aos conflitos da Rússia com a Ucrânia, Mário Fernandes está no Brasil, onde acompanha o nascimento do filho.

O lateral-direito ganhou projeção nacional atuando pelo Grêmio, entre as temporadas de 2009 e 2012. Agora, o tricolor tenta o seu retorno por empréstimo para suprir uma lacuna na defesa após as lesões de Edilson e Rodrigo Ferreira.

Você pode gostar

Comentários