Ir para o conteúdo principal

Após derrota, Mancini não joga a toalha e elogia América-MG, seu ex-clube

Treinador gremista ainda acredita em salvação no Brasileiro.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Após a derrota do Grêmio para o América-MG fora de casa neste sábado, o técnico gremista Vagner Mancini evitou jogar a toalha e garantiu que segue acreditando na reação do time, mesmo ainda no 19° lugar com 29 pontos. Faltam apenas sete jogos, o que Mancini considera “muito ponto pela frente”.

“São 7 jogos ainda pra se jogar, ainda tem pontos pra somar. Claro que ficamos prejudicados. Não fiquei satisfeito com o jogo de hoje, vimos erros na equipe. Não estou satisfeito de maneira alguma, vi erros que pesaram muito ao longo da partida”, declarou, antes de fazer elogios ao América-MG:

“Enfrentamos uma equipe que está bem arrumada e forte tecnicamente. Não estamos abrindo mão da responsabilidade que temos mas o mais importante é analisar o todo. O Grêmio não fez hoje um bom segundo tempo”.

Mancini, durante a coletiva, se incomodou quando perguntado da titularidade de Alisson e da reserva de Campaz:

“Não vou falar individualmente de ninguém. Depois de uma vitória todos os atletas tem um bom desempenho, mas é natural que nas derrotas as redes sociais comecem a bombar. Não vou falar de jogador individual, já disse isso aqui. Só que quando a gente ganha, ninguém me faz esse tipo de pergunta. Eu não vou botar um “X” nas costas de cada jogador dizendo que esse não pode jogar, que aquele não pode jogar. Eu preciso de todos, gente. O Grêmio vai jogar de três em três dias. Depois do campeonato, e se Deus quiser com a gente fora do sufoco, eu escuto a opinião de todo mundo”, encerrou.

Veja mais em Vagner Mancini.

Você pode gostar

Comentários