Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Bolzan lembra promessa a Koff e garante que não vai concorrer ao Governo do RS em 2022

Presidente do Grêmio novamente deu a sua palavra sobre o assunto

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em mais uma entrevista, desta vez à Rádio Bandeirantes, o atual presidente gremista Romildo Bolzan Jr garantiu veementemente que não vai sair do Grêmio para concorrer ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul nas eleições de 2022.

O seu nome é muito bem visto internamente o seu partido, o PDT, mas a postura de Bolzan é de não trocar o Grêmio por eleições:

“Não há nenhuma hipótese. Enquanto eu estiver no Grêmio, não irei concorrer a nada. Assumi um compromisso com o presidente Fábio Koff de não concorrer a cargo eletivo enquanto estivesse no Grêmio e assim o farei. Agora, eu sou um homem político. Tenho partido. Fui trabalhista por oito anos. Fui prefeito da minha cidade três vezes, também vice-prefeito, presidente estadual do meu partido. Sou um homem político e não renego a minha história. Mas enquanto eu estiver no Grêmio, não vou concorrer”, prometeu.

Caso se propusesse a participar das eleições, Bolzan precisaria deixar o comando do Grêmio para se dedicar a campanha antes do fim do seu mandato no clube, que termina em dezembro de 2022. Depois deste prazo, ele não pode por regra seguir na presidência.

O atual presidente comanda o clube desde janeiro de 2015 e irá fechar oito anos ininterruptos de presidência no final do ano que vem.

Veja mais em Romildo Bolzan.

Comentários