Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Bolzan prevê reflexos delicados após a pandemia: “Futebol brasileiro vai enfraquecer e empobrecer”

Situação financeira dos clubes piora a cada dia de pandemia

Romildo Bolzan Grêmio

Presidente Romildo Bolzan — Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Ainda não há uma clareza sobre a volta do calendário do futebol, mas uma certeza já é apontada pelo presidente gremista Romildo Bolzan Jr: o futebol brasileiro sentirá na pele os efeitos da pandemia do coronavírus e terá reflexos negativos.

Essa foi a tônica da sua entrevista concedida nesta terça-feira à Rádio Bandeirantes:

“O futebol brasileiro vai enfraquecer demais, vai empobrecer. Os clubes da Série B também estão em uma situação bastante complicada, as equipes do Campeonato Gaúcho também. Tem grandes clubes brasileiros com extremas dificuldades, com situações que já vinham claudicantes antes desse problema (da pandemia). Agora, a situação é ainda mais agravada”, lamentou.

Sobre o retorno gradual das competições, o principal dirigente do Grêmio vê dificuldade em fazer jogos antes de setembro:

“Enquanto não liberar todo sistema aeroviário, de hotelaria, não será possível (um retorno pleno da Libertadores). Cada país tem a sua situação, não há uma uniformização de condutas. O futebol no Brasil, sem ter Rio e São Paulo em condições plenas, não tem condições de ocorrer. Não vejo um cenário rápido de normalização. Teremos enormes dificuldades de jogar futebol antes de setembro”, concluiu.

Veja mais em Romildo Bolzan.

Veja mais

Comentários