Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Bolzan se orgulha do “sentimento gremista” de Douglas Costa, mas mantém cautela sobre futuro retorno

Mesmo distante, atacante sempre faz questão de mostrar amor pelo Grêmio

Douglas Costa faz golaço na Juventus

Douglas Costa em campo pela Juventus — Getty Images

A cada manifestação ou entrevista dada por Douglas Costa, especialmente a veículos brasileiros, a torcida do Grêmio se enche de orgulho. É, também, o caso do presidente Romildo Bolzan Jr, que falou sobre o jogador em entrevista à Rádio Gaúcha.

O mandatário tricolor mostrou alegria pelo “gremismo” de Douglas, mas mostrou cautela sobre um futuro retorno. Na Juventus, o contrato do atacante vai até junho de 2022.

“O Douglas, não é de hoje que ele se manifesta um gremista, não apenas por ter jogado, mas de paixão ao clube. Poucos são os jogadores que atuam em grandes clubes europeus e que conseguem manter sua comunicação e desejo pessoal de concluir a carreira onde começaram e isso é admirável. Ele não desconhece o vínculo com o clube, diz que virá, mas eu creio que não será agora. Ele diz isso (retornar) claramente e nós ficamos contentes e se Deus quiser ele voltará, mas nesse momento não tem nada em andamento”, comentou.

Recentemente, ao jornalista Alê Oliveira, do Esporte Interativo, Douglas Costa reforçou a preferência pelo Grêmio quando voltar ao Brasil.

“Jogar no Flamengo? Não. É um time extraordinário, virou o Real Madrid dos velhos tempos agora, né. Os caras dão um chute certo e já vão pro Flamengo. A Juve investiu bastante em mim, difícil sair assim. Mas fico com o Grêmio, é a minha casa. Se eu jogasse no Brasil, seria no Grêmio. Ir para o Brasil pra jogar longe de casa não está na minha cabeça. Não me vejo no Rio de Janeiro pra jogar bola. Gosto do Flamengo, time de ponta, mas fico com o Grêmio, que é a minha casa. Até brinco com meus amigos que em Porto Alegre tem o lago do Guaíba. Pego o meu barquinho e vou pro treino. Estaria junto dos meus filhos. Só não quero a 7, é muito pesada. A 7 do Renato”, disse.

Criado na base do Grêmio, o jogador foi vendido em 2010 para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Veja mais

Comentários