Ir para o conteúdo principal
Futfanatics

Coletiva teve alfinetada no rival, ‘bronca’ em jornalistas e revelação sobre Maicon x D’Ale

Por cerca de trinta minutos, na sala de conferência do Beira-Rio destinada ao visitante, Renato Gaúcho deu uma interessante coletiva de imprensa nesta quarta-feira logo após a classificação do Grêmio sobre o Inter. Aliviado com a vaga à semifinal, o técnico gremista explicou sua opção por Cícero, tocou uma flauta no rival, fez revelação sobre a briga de Maicon e D'Alessandro no Gre-Nal anterior na casa do adversário e ainda deu uma "chamada" nos jornalistas barulhentos.

Sim, Renato deu uma de professor de ensino fundamental e pediu silêncio, logo no início da coletiva. No fundo da sala, algumas risadas e sussurros estavam sendo ouvidos pelo treinador enquanto ele respondia uma repórter. Renato parou a resposta e deu a bronca: "Ô gente, por favor… vamos fazer silêncio aí? É sempre a mesma coisa. E depois eu é que sou o mal educado".

Sobre a escolha de Cícero e não Arthur desde o início, já que Maicon foi preservado da partida, o técnico justificou a opção pela estatura e pela bola aérea. Ao mesmo tempo, relembrou que Arthur vem se recondicionando depois de um longo período parado. Mas confirmou o volante como titular para domingo, contra o Avenida. Veja a explicação:

Perto do final da coletiva, Renato fez uma confissão aos repórteres e revelou que ele foi o grande responsável pela briga de D'Alessandro e Maicon antes do Gre-Nal 413, que terminou com vitória gremista por 2×1 no Beira-Rio, na rodada final da primeira fase do Gauchão. Antes da bola rolar, em pleno "cara ou coroa", os dois capitães discutiram e tiveram que ser controlados pelo juiz Jean Pierre de Lima.

“A ordem, desde o primeiro Grenal, era não deixar o D'Alessandro pensar, até pela qualidade dele. Sou admirador do D'Alessandro em todos os sentidos. O que não pode é deixarem ele apitar o jogo. O que vocês não sabem é que aquela confusão antes do Grenal, com Maicon e D'Alessandro, foi ordem minha”, disse o comandante do Grêmio.

"Eu disse pro Maicon falar para o juiz que se o D'Alessandro começasse a apitar o jogo, eu ia mandar algum jogador meu fazer o mesmo e também tumultuar. Foi uma orientação minha", cravou Renato.

Relembre:
 

Por fim, não faltou uma leve alfinetada no tradicional rival. Eliminado dentro de casa pelo Grêmio, o Inter sofreu com a corneta do técnico do Grêmio: 

“Nos três clássicos, nós levamos a melhor. Nós fizemos festa aqui dentro do Beira-Rio e estamos na semifinal”, disparou. “O time deles foi, com todo respeito, muito diferente dos últimos clássicos. Tivemos um erro infantil quando o jogo estava controlado e eles fizeram gol na bola parada. Depois, foi só bola aérea", concluiu. 
 

Veja mais em Sem categoria.

Comentários