Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Dirigente confirma que Grêmio ofereceu o maior salário do clube para tentar o retorno de Douglas Costa

Marcos Herrmann falou da situação envolvendo Douglas Costa

Lucas Uebel/Grêmio

Novamente descartado pela direção gremista nesta semana, Douglas Costa não foi seduzido com a oferta do Grêmio em dar a ele o maior salário do plantel para viabilizar o retorno. A revelação foi feita pelo vice de futebol Marcos Herrmann em entrevista à Bandeirantes nesta terça-feira.

Oficialmente, o clube trata o caso como encerrado e não alimenta mais nenhuma expectativa de fazer negócio com o jogador:

“Nós achamos o Douglas Costa um excepcional jogador. Sem margem de dúvida. Mas nós temos nossa capacidade de cumprir deveres. Nosso elenco não é barato e não podemos ultrapassar os limites do razoável. Olhamos os últimos dois ou três anos do Douglas Costa e não teve muita minutagem em campo. O que nos fez esfriar foram os valores proibitivos para o futebol brasileiro. Infelizmente, não somos um país com moeda forte. Neste momento, não temos notícia boa a respeito deste caso. É inviável nos termos postos”, resumiu Herrmann, antes de acrescentar:

“Na ocasião, estávamos dispostos a oferecer o maior salário do clube, o que para ele não era suficiente. A Europa paga salários bem diferentes e nós temos que entender isso. Não achamos nada errado. Fez um desconto importante dentro do que ganhava, mas ainda era longe da nossa possibilidade. Quando as coisas ficam distantes, não há o que conversarmos. Mas deixa eu sublinhar de novo: trata-se de um jogador excepcional. Só que é uma questão de caber no bolso”, acrescentou.

Em relação a outros reforços, o dirigente gremista colocou que o clube ainda está fazendo um diagnóstico para verificar as carências do elenco:

“Estamos na fase de diagnóstico do plantel. Isso se encaminha pra reta final e a partir daí tomaremos ações. Mas hoje, neste momento, não temos definições, embora a gente tenha o desejo de começar o Brasileirão com o elenco pronto”, concluiu.

Veja mais em Mercado da Bola.

Comentários