Ir para o conteúdo principal
Futfanatics

Dirigente do Grêmio explica contratação de Kannemann e revela tentativas por outros zagueiros

De volta ao Grêmio nesta temporada, o diretor de futebol Alberto Guerra contou no programa "Cadeira Cativa", da Ulbra TV, os bastidores da contratação de Kannemann.

Segundo Guerra, o Grêmio estava contratando Carlos Zambrano, zagueiro peruano que hoje atua no Dynamo Kyiv, da Ucrânia. A negociação se encaminhava para o final quando acabou não acontecendo.

– "Quando eu cheguei, o Grêmio estava contratando um peruano chamado Zambrano. Era um negócio que estava em processo de finalização com Rui [Costa] e com Pacheco [ex-dirigentes do Grêmio]. O negócio não saiu" – disse Alberto Guerra.

A pedido do então técnico Roger Machado, o Grêmio buscou informações sobre Felipe Santana, hoje no Atlético-MG. Na ocasião, foi considerado caro.

– "Depois, o zagueiro que se queria, acho que Roger tinha indicado, era Felipe Santana, que jogou no Figueirense aqui no Brasil e que depois foi para o Borussia Dortmund/ALE. Olhávamos a ficha dele e víamos que em dois anos ele havia jogado 10 partidas. Aí eu disse: 'Esse aqui é muito caro para poucos jogos'".

Então Alberto Guerra conta que James Freitas, uma espécie de auxiliar técnico, hoje no Palmeiras, foi o responsável pela vinda do zagueiro Kannemann.

– "Eu vou dar o mérito, de quem pra mim, foi o responsável [pela vinda de Kannemann]. Foram citando nomes e um deles, que James insistia, era o de Kannemann. Aí fomos ver a situação, salário, quando custava… e cabia dentro do bolso do Grêmio. Aí deram o start para tentar contratar ele" – revelou Guerra.

Walter Kannemann chegou para o Grêmio, vindo Atlas/MEX em meio a temporada de 2016. Com 27 anos, tem 93 jogos pelo clube gaúcho.

Veja mais em Sem categoria.

Comentários