Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Em nota, Juventude contesta escala de Daronco para apitar jogo contra o Grêmio na Copa do Brasil: “Impossível aceitar”

CBF alterou nesta segunda-feira arbitragem para o duelo.

Por meio de uma nota oficial em seu site, o Juventude contestou fortemente a escala de Anderson Daronco para apitar o duelo diante do Grêmio, na próxima quinta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A CBF havia definido Raphael Claus como o árbitro da partida, mas resolveu trocar nesta segunda.

O Juventude afirma que já foi prejudicado em duas ocasiões por Daronco somente na temporada de 2020. Contra o Grêmio, no último dia 29 de fevereiro, o juiz assinalou dois pênaltis para o Tricolor em partida que acabou com o placar de 3 a 0 na Arena. Na ocasião, o goleiro Marcelo Carné chegou a parar nos tribunais por conta de uma forte declaração após o jogo. O outro suposto erro teria acontecido no duelo contra o Inter, em 24 de janeiro, também pelo Gauchão.

Ainda em nota, o Juventude disse ser “impossível” aceitar a escala de Anderson Daronco para o jogo, e relembrou a recente polêmica envolvendo a arbitragem da partida entre São Paulo e Grêmio, no Morumbi, quando a equipe gaúcha pediu a anulação do duelo por conta de erros graves do VAR.

Nota do Juventude

O Esporte Clube Juventude recebeu com total surpresa, incredulidade e contrariedade, a informação de que Anderson Daronco será o árbitro de Grêmio x Juventude, primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, uma vez que a escala original apontava Raphael Claus como árbitro principal da partida. A alteração foi realizada na tarde de segunda-feira (26/10), três dias antes do confronto.

A troca do trio de arbitragem seria, por si só, motivo de atenção por parte do Esporte Clube Juventude. Mas, a situação ganha gravidade quando o novo árbitro escalado é um personagem envolvido em fortes polêmicas geradas nas duas partidas do Juventude em que apitou em 2020, ambas no Campeonato Gaúcho: diante de Internacional, dia 24 de janeiro e Grêmio, dia 29 de fevereiro. Este último encontro entre Daronco e Juventude gerou intensa repercussão, uma vez que o Juventude, seu presidente Walter Dal Zotto Jr. e seu goleiro Marcelo Carné, foram parar nos tribunais do TJD devido a manifestações pós-jogo com críticas à atuação do árbitro. Todos foram absolvidos das acusações.


Na ocasião, Daronco foi contestado por validar um gol irregular e assinalar outros três pênaltis a favor do Grêmio. Antes, diante do Internacional, o mesmo árbitro assinalou um pênalti contra o Juventude, expulsando o atleta envolvido no lance, onde a bola supostamente teria tocado em seu braço.

Por todo o contexto, pela relação estremecida entre o Clube, atletas, dirigentes e o árbitro Anderson Daronco e pelos erros crassos nas partidas acima citadas, é impossível que o Juventude aceite cordialmente esta escala de arbitragem.

O Esporte Clube Juventude reitera seu total descontentamento e sua absoluta incredulidade com esta situação, lembrando que um caso muito semelhante de troca de escala de última hora criou polêmica intensa nas últimas semanas, envolvendo o próprio Grêmio, gerando descontentamento e interpretações das mais variadas origens. O mesmo ocorre agora e o Juventude também se coloca no direito de contestar a idoneidade destas escolhas.

Veja mais em Arbitragem e Copa do Brasil.

Veja mais

Comentários