Ir para o conteúdo principal

Tetê brilha na Champions League e empresário dispara: “No Grêmio, nem no profissional estaria”

Ganhando cada vez mais destaque na Europa, o jovem atacante Tetê, de 19 anos, vive um grande momento na sua carreira ao atuar pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Diante do Manchester City, na última terça-feira, na Liga dos Campeões, foi eleito o melhor jogador em campo pela UEFA. Todo esse protagonismo, porém, não ocorreria se ainda estivesse no Grêmio, já que, segundo o empresário do atleta, em Porto Alegre não estava sendo valorizado.

Se estivesse no Grêmio, poderia estar indo recém para a transição, nem no profissional estaria. Mas ele ainda tem o desejo de jogar no Grêmio, ele é cria da casa. Sabe separar o clube das pessoas”, disse Pablo Bueno em entrevista a Rádio GreNal.

O fato é que na Europa o jovem se afirmou. Atualmente, é o atleta mais sondado do time ucraniano e existem grandes de trocar de clube na próxima janela de transferências. Para o Grêmio uma venda é notícia a ser comemorada, já que o clube tem direito a 15% da próxima negociação, mais 3% do mecanismo de solidariedade pela formação do atacante.

“Pra tirar ele do Shakhtar tem que depositar um bom valor. Começam a conversa a partir de 50 milhões de Euros”, revelou o empresário que ainda completou dizendo “De concreto, temos contato do Milan e da Roma. O assédio será grande. Se não sair agora, há chance é grande que saia na outra janela“.

A venda de Tetê no início do ano foi cercada de muitas discussões internas. O desejo do jogador de ser promovido ao plantel principal e receber oportunidades do técnico Renato Portaluppi não seria realizado em 2019, conforme o planejamento anunciado pela comissão técnica. Incomodados com a situação, staff e jogador acharam melhor rever o futuro e aceitaram a oferta de R$ 42 milhões feita ao Tricolor. Com isso, a estrela da base gremista deixou Porto Alegre sem nunca ter jogado como profissional pelo clube.

Comentários