Ir para o conteúdo principal

Ex-Grêmio, zagueiro Erazo abandona futebol e vira político no Equador

Aos 33 anos, o jogador está aposentado dos gramados desde 2020.

Rodrigo Fatturi / Grêmio FBPA

Zagueiro de passagens por Grêmio, Flamengo, Atlético-MG e Vasco, Erazo está prestes a dar início a carreira como político em seu país, o Equador.

Fora do futebol desde 2020, quando anunciou sua aposentadoria defendendo as cores do Nueve de Octubre (EQU), o ex-jogador deu início a vida política e neste ano irá concorrer ao cargo de prefeito da cidade praiana de Esmeraldas, cuja população é de 160 mil habitantes e fica a 318 km da capital Quito.

Erazo está com 33 anos, estuda direito e administra os projetos de suas empresas comerciais. A oportunidade na política surge pelo engajamento do ex-jogador com causas sociais.

O zagueiro defendeu o Grêmio durante a temporada de 2015, após disputar a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Você pode gostar

Comentários