Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Ex-presidente do Grêmio vê hipocrisia dos colorados no caso Edílson

No último domingo, o ex-lateral direito gremista e atual jogador do Cruzeiro, Edílson, foi expulso ao acertar uma cotovelada em Nico López na vitória do Inter por 3×1, no Beira-Rio. Em coluna no Diário Gaúcho, o ex-presidente do Grêmio na década de 90, Luiz Carlos Silveira Martins, o Cacalo, condenou a agressão, mas viu hipocrisia dos colorados que estavam reclamando.
[bn]50[/bn]
No texto, o antigo dirigente faz referência a jogadores ou ex-jogadores do Inter que também protagonizaram lances violentos, como Bolívar, Brenner e William – estes dois últimos em clássicos Gre-Nais.

"Bolívar, quando ainda jogava no Inter, quebrou a perna do lateral Dodô, na época do Bahia. Muitos disseram que foi lance de jogo, e as fotos estão rolando nas redes sociais. Brenner, quando ainda jogava no Inter, quebrou as costelas do zagueiro Geromel num lance desleal de cotovelaço, e ouvi que não houve intenção. O lateral William, num Gre-Nal, esfacelou a mandíbula e o maxilar de Bolaños de forma criminosa. Ele quase interrompeu a carreira do atleta, que ficou vários meses afastados do futebol. As interpretações foram as mais esdrúxulas possíveis, inclusive de simulação de Bolaños", escreveu.
[bn]51[/bn]
Por fim, Cacalo avaliou que a raiva da torcida do Inter contra Edílson tinha relação com as provocações do "um minuto de silêncio", em que o lateral-direito sempre foi um dos mais ativos nas brincadeiras.
 

Veja mais em Sem categoria.

Veja mais

Comentários