Ir para o conteúdo principal

Guerra? Róger Guedes repercute frase de Mancini e admite que torcia para o Grêmio

Atacante do Corinthians concedeu coletiva de imprensa nesta sexta

Reprodução

A declaração do técnico gremista Vagner Mancini de que o seu time vai para uma “guerra” no domingo, 16h, na Neo Química Arena, foi repercutida nesta sexta pelo atacante do Corinthians, Róger Guedes, que concedeu coletiva de imprensa em São Paulo.

O jogador se disse focado na partida e não quis levar em conta os fatores passados, como o jogo das duas equipes em 2007 no Olímpico:

“A Fiel é nosso 12º jogador, acho que ficou bem claro que em casa temos apoio maior, é normal, a torcida é diferencial de todas as outras. Vi a entrevista do Mancini que vai ser uma guerra, mas a euforia fica fora de campo, tem uma pequena rixa do passado, mas fica com eles, o que nos importa são os três pontos, sabemos que o Grêmio briga contra o rebaixamento, mas só queremos os três pontos para classificar na Libertadores”, disse o atacante, antes de acrescentar:

“Para a gente é três pontos, é nosso objetivo maior na temporada que é classificar direto na Libertadores. A euforia a gente deixa para fora de campo, só estamos pensando nestes três pontos contra o Grêmio”.

Em ouro momento da coletiva, Guedes, que é nascido na cidade gaúcha de Ibirubá, admitiu que toda a família torce para o Grêmio:

“Não vou mentir não, não torcia para o Corinthians, minha família inteira é gremista. Mas tinha carinho pelo Corinthians, tinha essa vontade de jogar aqui, meus empresários sabiam, neste ano tive outras propostas, mas queria vir ajudar o Corinthians, era um sonho que eu tinha”, concluiu.

Veja mais em Brasileirão.

Você pode gostar

Comentários