Ir para o conteúdo principal
Futfanatics

Hoje dirigente do Atlético-MG, Victor revela tristeza com queda do Grêmio: “Sofri junto”

Ex-goleiro teve um longo tempo jogando no Grêmio

Pedro Souza / Atlético

Atual gerente de futebol do Atlético-MG, o ex-goleiro Victor esteve no banco de reservas na função de auxiliar no jogo que decretou o rebaixamento o Grêmio, seu antigo clube, em 2021. E, em entrevista ao jornalista João Bosco Vaz, o antigo arqueiro admitiu que sofreu junto com a torcida mandante pelo desfecho de tudo.

“No último jogo, que acabou decretando a queda do Grêmio, eu estava no banco de reservas auxiliando o Cuca. O Cuquinha, que era o auxiliar, tinha ficado em Belo Horizonte preparando a equipe titular para a final da Copa do Brasil. Mas se tinha um lugar que eu não queria estar era ali. Foi uma sensação muito ruim, de tristeza. Nem comemorei os gols que fizemos por respeito. Eu sofri junto”, disse Victor, antes de ampliar:

+ Paulo Pelaipe diz que Mano Menezes teria evitado o recente rebaixamento do Grêmio

“Um clube que eu tive tantas alegrias, identificação grande e daqui a pouco está vivendo um momento como aquele. Mas da mesma forma sou profissional e não tenho responsabilidade sobre o que estava acontecendo. Consolei alguns jogadores que eu conhecia e o Mancini, que é um amigo que eu tenho. Mas era difícil encontrar palavras num momento como aquele”.

Victor atuou no Grêmio entre 2008 e 2012, quando, ainda no começo do Brasileirão daquele ano, aceitou a proposta do Atlético-MG.

Você pode gostar

Comentários