Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Lista: Com Villasanti e Campaz, veja as maiores contratações da história do Grêmio

Cofres abertos! Villasanti e Campaz entraram para o ranking das maiores contratações do Grêmio. Veja a lista!

Fotos: Lucas Uebel / Grêmio FBPA | Fernando Bizerra / Imago Images

Se os valores um dia já assustaram o presidente Romildo Bolzan, eu não lembro! O Grêmio decidiu abrir os cofres para reforçar o time, e o resultado foi que os dois últimos contratados entraram para o ranking dos maiores investimentos da história do clube.

O gremistas.net lista abaixo as contratações mais caras do Grêmio. Confira!

5 – Marcelo Moreno (R$14,5 milhões)

Itamar Aguiar / Grêmio FBPA

O boliviano chegou ao Grêmio vindo do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Na oportunidade, a negociação envolveu, além de dinheiro, uma porcentagem dos direitos econômicos do atacante Douglas Costa ao clube europeu.

4 – Giuliano (R$15 milhões)

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O jogador chegou ao Grêmio em 2014 com certa desconfiança da torcida, por ter uma passagem importante com a camisa do Internacional. Dois anos depois, o meia foi vendido ao Zenit, da Rússia. Giuliano é o único brasileiro no “top 5” de investimentos do Tricolor.

3 – Villasanti (R$17,2 milhões)

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O volante recém contratado junto ao Cerro Porteño, do Paraguai, ocupa a terceira posição. Aos 24 anos, o jogador é figura frequente na seleção paraguaia.

2 – Miller Bolaños (R$20 milhões)

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“Killer” Bolaños foi contratado pelo Grêmio em 2016, junto ao Emelec, do Equador. A negociação foi difícil e o jogador foi adquirido pelo Grêmio, que superou propostas do futebol chinês. Dentro de campo, o atacante esteve presente no título da Copa do Brasil, em 2016, mas nunca rendeu o esperado com a camisa Tricolor.

1 – Jaminton Campaz (R$21 milhões)

Fernando Bizerra / Imago Images

Prestes a ser anunciado, o meia-atacante colombiano chega ao Grêmio com status de grande promessa e o peso de carregar o título de mais caro da história do clube. Pouca pressão, hein?

Veja mais em Mercado da Bola.

Comentários