Ir para o conteúdo principal

Mancini não joga a toalha e nega ter recuado demais o Grêmio no empate contra o Corinthians

Treinador gremista falou sobre a realidade do clube neste domingo

Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Após levar o empate do Corinthians em 1×1 já depois dos 40 minutos do segundo tempo, o técnico Vagner Mancini negou, em coletiva, ter recuado demais o Grêmio a ponto de promover chances para o rival. Ele se defendeu na entrevista e disse ainda ver “chance” de permanência na Série A.

“Lógico que hoje é difícil pra falar. A gente ainda tem oportunidade e vamos nos agarrar nisso. Dependemos de outros resultados. A postura da equipe foi de querer vencer. Fomos pra cima, jogamos no ataque no 1° tempo, fizemos o gol. Depois sabíamos que eles viriam pra cima e tentamos bloquear. Vínhamos bloqueando bem. A postura de marcação vinha bem até o momento que a gente afrouxou a marcação em cima de um jogador que, durante toda a semana, chamei a atenção para o Renato Augusto”, lamentou.

Mancini também falou sobre o clima no vestiário depois da partida finalizada:

“O vestiário estava com muita cobrança, de todos nós e isso existe fortemente no Grêmio. E de chateação. Quase alcançamos o objetivo. É natural a frustração. Enquanto tiver esperança vamos lutar. O Grêmio tem chance. Não acho que seja próximo do zero, não. A chance é a chance”, acrescentou, antes de falar sobre o possível recuo da equipe:

“Eu não concordo com isso, porque o Corinthians deu um chute a gol no 2° tempo com o Willian e o gol depois. Se tivéssemos recuado tanto assim, teríamos sido massacrados. Tivemos uma estratégia, porque precisávamos do resultado, em se defender. O Sylvinho recuou o Giuliano e o Renato Augusto, e o cérebro da criação do time deles ficou atrás da linha da bola. Não posso analisar o resultado. Vi um Grêmio que lutou, que brigou e que tomou um gol de chute de fora da área aos 42 do segundo tempo. Fico com a minha consciência que fizemos uma marcação muito bem feita”.

Para não ser rebaixado, o Grêmio precisa vencer o Atlético-MG em casa quinta e torcer para que dois desses times não pontuem mais: Cuiabá, Bahia e Juventude.

Veja mais em Vagner Mancini.

Você pode gostar

Comentários