Ir para o conteúdo principal

Mancini queria trabalhar com elenco menor, diz dirigente do Grêmio sobre afastamentos

Treinador passa a trabalhar agora com 25 atletas apenas.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Um dos motivos dos 7 afastamentos de jogadores do Grêmio nesta segunda-feira, de acordo com o vice de futebol Denis Abrahão, foi o desejo de Vagner Mancini de trabalhar com um grupo menor de até 25 jogadores. Assim, na visão do clube, ele poderá dar mais atenção aos que realmente estão em condições de jogo.

Estão fora do clube neste momento Léo Gomes, Guilherme Guedes, Paulo Miranda, Everton, Jean Pyerre, Léo Pereira e Luiz Fernando. Desses, segundo Abrahão, não fazem parte dos planos para 2022 os nomes de Jean Pyerre, Léo Pereira, Everton, Paulo Miranda e Luiz Fernando.

Especificamente em relação a Jean Pyerre, que foi o único da lista a ter entrado em campo na derrota para o Bahia, Denis fez muitas críticas:

“Jean Pyerre não está nos planos para o próximo ano também. A não ser que mude substancialmente. Oportunidades não faltaram. Já ficou afastado de três viagens. Não está querendo. É um grande jogador, tem proposta todo dia chegando, mas ele precisa gostar mais dele. Estamos há 45 dias e entendemos que esse era o momento. Antes tarde do que mais tarde”, disse Abrahão, ainda revelando que Jean tem proposta do Alavés, da Espanha.

Em situação desesperadora no 18° lugar no Brasileirão, o Grêmio volta a jogar quinta-feira, 20h, contra o São Paulo, em casa.

Veja mais em Vagner Mancini.

Você pode gostar

Comentários