Ir para o conteúdo principal

Alvo do Grêmio, Pitta está livre de punição da Fifa e interessa a novo rico do futebol brasileiro

Fernando Alves / Juventude

Com o nome debatido entre os dirigentes do Grêmio como uma possibilidade de reforço para 2023, o centroavante Isidro Pitta, ex-Juventude, está livre de uma dura punição imposta pela Fifa e interessa ao Botafogo.

+ Grêmio negocia permanência de lateral-direito para 2023

O atacante paraguaio atuou pelo Juventude durante o segundo semestre. Apesar do rebaixamento da equipe de Caxias à Série B, se destacou marcando 5 gols em 32 partidas disputadas no Brasileirão.

Em 2018, Pitta se transferiu para o Deportivo Santani, do Paraguai, sem o consentimento do Alvarenga, de Portugal. Após quase cinco anos, a Fifa determinou que o jogador ficasse seis meses sem jogar futebol se não quitasse a dívida de aproximadamente R$ 300 mil com a equipe portuguesa. Isidro chegou a um acordo com o Alvarenga nos últimos dias.

Livre para jogar, Pitta interessa ao Botafogo, além do Grêmio. O clube carioca, que desponta como o “novo rico” do futebol brasileiro, tem conversas em andamento para a contratação do centroavante paraguaio.

Grêmio mira Isidro Pitta antes de investida por grande nome

Isidro Pitta, que pertence ao Huesca, da Espanha, vem sendo analisado pela direção gremista e chegaria como opção para o setor de ataque, juntamente com Diego Souza durante o primeiro semestre de 2023. Depois, com maior tranquilidade, o Grêmio iria em busca de um jogador de renome para a função.

Voltar para o topo