Ir para o conteúdo principal

Após declarações de Renato, procurador do TJD rebate: ‘Tenho orgulho de ser colorado’

O técnico Renato Portaluppi não aprovou a denuncia de Renan Eduardo Cardozo, procurador do TJD da FGF (Federação Gaúcha de Futebol) e "soltou o verbo" na entrevista coletiva após o jogo contra o Avenida, na última quarta-feira (28, ontem).
[bn]2[/bn]
Nesta quinta-feira (29), em entrevista ao site GaúchaZH, Renan Eduardo respondeu Renato afirmando que se orgulha de ser colorado.

– "Me chamar de colorado é elogio, tenho orgulho de ser colorado. Recebi as palavras dele com tranquilidade, tenho 10 anos de TJD e sei como isso funciona. Tenho amizade e respeito com os advogados do Grêmio. É direito dele espernear, é o jeito do Renato. Sempre foi assim desde que era jogador. Eu estou tranquilo, fiz a denúncia como deveria ser feita" – disse.

Renato e Kannemann devem ir a julgamento na próxima quinta-feira (5) e podem ficar de fora da final do Gauchão contra o Brasil de Pelotas. Ambos foram enquadrados no artigo 258 do CBJD, que fala sobre “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”.
[bn]1[/bn]

A POLÊMICA

Ainda no jogo de ida contra o Avenida, no último domingo (25), Renato pediu ao zagueiro Kannemann para que "forçasse" o terceiro cartão amarelo, ficando suspenso no jogo da volta contra o clube de Santa Cruz. Assim, estaria "zerado" de cartões para a final. Renato confessou o fato publicamente.

Voltar para o topo