Ir para o conteúdo principal

As justificativas de Renato para a derrota do Grêmio no Engenhão

A utilização de reservas cobrou o seu preço e o Grêmio saiu derrotado do Engenhão. Neste sábado, o tricolor perdeu por 2×1 para o Botafogo e perdeu a invencibilidade no Brasileirão. Para Renato Gaúcho, a falta de ritmo e de entrosamento foram determinantes.
[bn]50[/bn]
“Eu não treino um time, mas um grupo. Meu time não tem medo de ninguém, mas respeitamos a todos. O Grêmio joga sempre no campo adversário e busca o jogo. Eu poderia ter recuado o time para empatar o jogo, mas não. Acho que o 1 a 1 seria justo. O Gilson foi feliz, acertou um belo chute”, avaliou.

Mas o técnico da equipe do Grêmio não demonstrou arrependimento algum por ter escalado reservas, e indicou que vai fazer isso mais vezes na temporada.

“Hoje, se alguém é exemplo para o futebol brasileiro é o Grêmio. O que me aborrece é a pessoa dizer que o Grêmio deixou o Brasileirão de lado. Então todos os treinadores do Brasil são burros, porque todos vão poupar no Brasileiro”, acrescentou.
[bn]51[/bn]
De volta à Libertadores, o Grêmio recebe o Cerro Porteño na terça-feira.

Voltar para o topo