Ir para o conteúdo principal

Biel revela ter se apaixonado por uniforme do Grêmio e explica dificuldades na Série B

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Personagem de entrevista ao jornalista Duda Garbi nesta semana, o atacante Biel fez um balanço deste primeiro ano com a camisa do Grêmio. No momento, ele tem futuro indefinido e precisaria ser adquirido junto ao Fluminense por cerca de R$ 9 milhões, em decisão que terá de ser tomada pela direção que assumir o clube.

Biel conta que não teve dúvidas em vir para o Grêmio após perder espaço no Fluminense e diz ter se apaixonado pela camisa do novo time:

“Falei com meu empresário que o clima no Fluminense tinha ficado horrível pra mim. Disse para ele me emprestar para algum lugar. Ele sabia que o Roger gostava de mim. E quando surgiu meu nome, o Roger disse que queria. E o que me impressionou aqui no Grêmio, além do tamanho do clube, é o uniforme. Que uniforme bonito, cara“, comentou.

Biel e a Série B

Pela primeira vez, assim como muitos do atual elenco, Biel teve a oportunidade de jogar uma Série B e relatou, na mesma entrevista, as principais dificuldades que encontrou:

“Cheguei aqui e o Roger foi muito bem na recepção. O grupo também. Eu não sentia pressão, não. Acho que o jogador consegue chegar no CT e não ver mensagens e o externo. A Série B é muito diferente. Não estávamos acostumados. É muito contato e força. A qualidade fica de lado. A gente apanhou um pouco no início pois não éramos acostumados. Tem a logística também, que a gente pega muita conexão em viagens. Isso atrapalha um pouco”, finalizou.

Voltar para o topo