Ir para o conteúdo principal

Bolzan afirma já ter dado resposta a partido político sobre possível candidatura

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Presente no comando da direção do Grêmio desde 2015, Romildo Bolzan Jr cumpre o último ano de mandato na presidência em 2022 e, uma vez mais, garante que não deixará o atual posto para concorrer a cargo político.

Já não é de hoje que ele é o nome favorito do PDT para ocupar o cargo como candidato ao Governo do Rio Grande do Sul, mas Romildo afirma já ter declinado do convite em conversa com o próprio partido.

“Já avisei ao partido que vou ficar no Grêmio até o final e não serei candidato ao governo do estado”, disse Bolzan em entrevista recente à Rádio ABC FM 103.

Bolzan, em entrevistas recentes, tem se resumido como “amargurado”, “frustrado”, por tudo que aconteceu com o 2021 do Grêmio, que acabou sofrendo o seu terceiro rebaixamento na história mesmo tendo a parte financeira equilibrada.

Em relação à política, o próprio pré-candidato do PDT à presidência nacional, Ciro Gomes, já se manifestou sendo favorável à candidatura de Romildo.