Ir para o conteúdo principal

De volta, Kannemann abre o jogo sobre permanência no Grêmio

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Após três meses fora por lesão muscular, o zagueiro argentino Walter Kannemann voltou a jogar pelo Grêmio nesta sexta-feira e foi titular na frustrante derrota de 2×1 para o Sampaio Corrêa, fora de casa, pela Série B. Em seguida ao jogo, falou do seu retorno e adotou um certo tom enigmático sobre o futuro.

+ Grêmio hoje: Derrota pela Série B, bronca com arbitragem catarinense e preocupação com atacante

Isso porque Kannemann está na lista de jogadores com contrato somente até o final da corrente temporada, algo que ainda gera um certo impasse em termos de continuidade.

“O Grêmio sempre honrou os contratos, sempre foi muito fiel comigo e minha família, e isso no futebol é difícil. A torcida sempre me tratou muito bem. Vamos tomar a melhor decisão para todo mundo. Eu e a diretoria estamos focados em subir e conseguir o acesso para a primeira divisão, é a única coisa que importa”, disse Kannemann.

Kannemann lamenta derrota e atualiza sobre condição física

“Feliz pela volta, mas triste pelo resultado. Tivemos dois erros e eles conseguiram marcar. Depois, acho que dominamos o jogo, poderíamos ter feito alguma coisa melhor. Quase 100%. Estou muito melhor que antes. Só falta agora acumular jogos para dar ritmo de jogo”.

A tendência é que a conversa definitiva de Kannemann para renovar já seja com a nova direção que será eleita no final do ano.

Voltar para o topo