Ir para o conteúdo principal

Ex-Grêmio, lateral é pivô de polêmica em final mineira

Polêmico como de costume, Edílson foi um dos personagens do polêmico clássico mineiro deste domingo. O jogo acabou com vitória por 2×0 do Cruzeiro sobre o Atlético-MG, o que garantiu o título à Raposa, e com direito a muita confusão.

O lateral-direito ex-Grêmio já tinha uma "rusga" com o venezuelano Otero desde o primeiro clássico do 1° turno, quando o Cruzeiro bateu o Galo por 1×0 e o lateral até acabou expulso. No reencontro neste domingo, os dois se alfinetaram desde o início da partida até que Otero se descontrolou e acertou uma cotovelada em Edílson:
[bn]50[/bn]


Antes, no 1° gol cruzeirense marcado de cabeça por Arrascaeta, Edílson teve papel decisivo ao ganhar uma dividida do próprio Otero e cruzar de maneira perfeita para o companheiro. Com o título garantido, o lateral criticou Otero após o jogo:

"Com todos os meus adversários eu chego firme e vai ser assim. Quem é Otero… Otero… Seleção Venezuelana…Não é porra nenhuma", disse, ao programa Troca de Passes, do SporTV.

Otero foi acusado por alguns jogadores cruzeirenses de ter cantado vitória antes do tempo e ainda ter provocado o meia Robinho, que acabou dando assistência para o gol do título, marcado por Thiago Neves. Campeão da Copa do Brasil e da Libertadores pelo Grêmio, Edílson acertou sua ida ao Cruzeiro no início desse ano.
[bn]51[/bn]
Veja a história do título gaúcho do Grêmio em 2018:

Voltar para o topo