Ir para o conteúdo principal

Ex-meia do Grêmio admite ter pedido para Renato mais oportunidades no time

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Podendo ser vendido pelo Santa Clara-POR ao Fenerbahçe-TUR, do novo técnico Jorge Jesus, algo que renderia uma quantia ao Grêmio de 20% do valor total, o meia Lincoln abriu o jogo sobre a sua passagem pelo tricolor durante recente entrevista dada ao UOL Esporte.

+ Combinação de resultados favoráveis ao Grêmio na rodada da Série B multiplica por 50 o valor da aposta

Ele admitiu, por exemplo, que em seu último retorno ao clube após empréstimos teve uma conversa com o então técnico Renato Portaluppi para jogar mais:

“Na época eu falei com Renato sobre a possibilidade de olhar a forma que eu estava trabalhando, me dedicando, respeitando todos os companheiros, respeitando a decisão dele, nunca fui contra, mas queria meu espaço, uma oportunidade. Como não aconteceu, decidi sair”, lamentou.

Lincoln, hoje com 23 anos, garante ter respeito e gratidão ao Grêmio, mas afirma que a sua saída foi bastante importante pelo momento vivido:

“Tenho total respeito pelo Grêmio e o que vivi lá, mas Portugal não apenas me abriu as portas da Europa, mas que me deu a confiança que eu precisava, me deu o que eu estava precisando e não estava tendo em Porto Alegre”, terminou.

Voltar para o topo